Best Western Hotels
  • Meu Best Western Rewards
  • Minha reserva


QUITO

Quito, originalmente San Francisco de Quito, é a capital e a segunda maior cidade do Equador, localizada no noroeste da América do Sul. A partir de 2008 também passou a ser a capital da Unasul. Situa-se ao norte do Equador na bacia do rio Guayllabamba nas inclinações orientais do Pichincha (4794 metros), um vulcão ativo na cordilheira dos Andes. A Praça da Independência situa-se a 2850 metros acima do nível do mar. Quito é a segunda cidade capital mais elevada do mundo depois de La Paz, na Bolívia. A população de Quito, segundo o censo mais recente (2010), é de 2´239.191[1]. A área de Quito é de, aproximadamente, 422.802 hectares.

 
 
quito2

INTRODUÇÃO

Quito fica situado aproximadamente 35 km a sul da linha do Equador. Um monumento marca o local como la mitad del mundo ("o meio do mundo"). Devido à altitude e localização da cidade, o clima em Quito é razoavelmente constante, com uma temperatura máxima tipicamente ao redor dos 21°C em qualquer dia do ano. Há somente duas estações em Quito, o verão (a estação seca) e o inverno (a estação chuvosa).
Quito foi fundada em 6 de dezembro de 1534 pelo espanhol Sebastián de Benalcázar com o nome de San Francisco de Quito.
Quito é a segunda cidade mais populosa do Equador, perdendo apenas para Guayaquil, a capital econômica do país..

 
quito5

LOCALIZAÇÃO

Quito situa-se entre duas cordilheiras e está a uma altitude de 2 800 metros. Pode demorar algum tempo até se habituar à altitude.

Quito divide-se em três partes: o Centro Histórico no centro, com um distrito a norte e um a sul. A maior concentração de serviços turísticos encontra-se no Norte, incluindo o aeroporto. O Centro Histórico de Quito é o maior das Américas.

 
quito-companhia-jesus
 
lugares de eventos y expos centro cultural metropolitano guia enquito 1
 
quito6

ATRATIVOS TURÍSTICOS

Catedral Metropolitana de Quito: É impossível visitar a Plaza Grande e não ser surpreendido pela imponência e beleza desse templo religioso de estilo eclético, construído entre 1535 e 1567. Considerada a mais antiga da América do Sul, a catedral é uma curiosa mistura de estilos arquitetônicos, com arcos góticos, teto mourisco e naves barrocas.

Igreja da Companhia de Jesus: Quem passa pela fachada dessa igreja barroca feita com pedras de origem vulcânica não consegue imaginar a beleza de seu interior, onde se encontram milhares de folhas de ouro espalhadas no altar e corredores. Construída por indígenas, com a orientação de padres jesuítas, a obra levou 160 anos para ser concluída, em 1765, e é considerado o ápice do barroco na América Latina. O templo já passou por diferentes transformações devido aos terremotos de 1868 e 1987, além de um incêndio, em 1996, que alterou parte da cúpula e do retábulo de São Francisco. Ainda assim, o visitante se surpreende com a beleza dos trabalhos realizados com pão de ouro em sua estrutura interna. Repare nas discretas influências indígenas, como a cruz inca desenhada nos pilares, e nos desenhos geométricos de influência árabe. No Altar-Mor, encontra-se um grande espelho no chão para apreciação dos desenhos da cúpula da igreja. A entrada ao local inclui o acompanhamento de um guia que, embora forneça algumas informações controversas, auxilia na compreensão da história dessa igreja. O tour passa também por uma sala com pinturas dos séculos 17 e 18, localizadas na sacristia da igreja e por uma pequena exposição de sinos utilizados nas torres da igreja.

Convento de São Francisco: Considerado a igreja mais antiga de Quito construída em 1535 pelos religiosos de origem belga Frei Jodoco Rijcke e Frei Pedro Gosseal, esse templo de paredes brancas, localizado na bela Praça São Francisco, possui entrada talhada em pedra, interior barroco e teto revestido com pão de ouro. Os trabalhos arqueológicos realizados no local resgataram objetos pré-colombianos, como cerâmicas fabricadas antes da chegada dos incas. O Museu Fray Pedro Gosseal é nstalado no interior da igreja que dá nome ao local. Esse museu reúne a arte colonial dos séculos XVI, XVII e XVIII e abriga uma das mais importantes coleções de arte sacra em todo o continente. Muitas das obras que, atualmente, estão espalhadas por toda a cidade saíram do Colégio de Arte e Escultura Santo Andrés, escola artística que funcionou dentro dos claustros do convento dos padres franciscanos, onde está o museu. O acervo atual está formado por quadros e esculturas criados durante a Escuela Quiteña, indumentárias e móveis do século XVI.

Centro Cultural Metropolitano: O local que hoje abriga o Museo Alberto Mena Caamaño, espaço dedicado à reconstituição de períodos importantes da história do Equador como a sua independência, cujo bicentenário foi comemorado em 2009, foi em 1622 a Universidade de São Gregório Magno, o maior centro de ensino superior dos jesuítas. A atual exposição é formada por 39 bonecos de cera que representam figuras importantes para o país, reprodução de objetos e obras de arte do período colonial. O museu oferece também uma sala para deficientes visuais, onde os visitantes encontram painéis em braile e objetos que podem ser tocados. Biblioteca e exposições temporárias são outras opções culturais oferecidas no local. O edifício onde está instalado esse centro cultural, cujo prédio foi o cenário de um sangrento massacre dos patriotas quitenhos em 1810.

Museo Nacion do Ecuador: O destaque desse museu é o rico acervo arqueológico formado por objetos da era Pré-Cerâmica (10.000 AC) e as máscaras confeccionadas em ouro utilizadas em cerimônias ancestrais. Como não poderia faltar, a civilização inca também tem sua área reservada. Criado pelo Banco Central em 1961 e hoje administrado pelo Ministério da Cultura é considerado um dos maiores museus da América Latina. Desde novembro de 2014 o museu está fechado por renovação até 2016.

 
 
 
 
300px-Sopa marinera Quito Ecuador
 
 

GASTRONOMIA

Seja o que for que queira comer, pode encontrá-lo em Quito. Os restaurantes vão desde os mais básicos, que servem frango e arroz por $1.50 a restaurantes de comida internacional com preços muito altos. O país beneficia de todos os tipos de comida, com uma variedade de pratos inspirados pelos produtos costeiros e dos Andes. O marisco e o peixe são frescos e deliciosos, enquanto que as carnes, especialmente carne de porco, é excelente. 

O churrasco também é muito bom. O Tallarin é um popular prato de massa misturado com frango ou carne de vaca. Os restaurantes chineses são conhecidos como "Chifas" e são muito abundantes. Chaulafan é o termo local para arroz frito, um prato muito popular. O cebiche é também um prato muito popular no qual mexilhões ou camarão são marinados num caldo. Vale a pena tentar, mas procure um restaurante popular, com muita gente para ter a certeza que está a comer marisco fresco.

 

 

300px-El Panecillo

HOSPEDE-SE CONOSCO !!!

Best Western CPlaza Hotel

Best Western Hotel Zen